PUBLICIDADE

Justiça declara que greve dos professores de Pintadas é ilegal e determina retorno imediato das aulas; Sindicato diz que não recebeu comunicado oficial



O Tribunal de Justiça da Bahia, decidiu  que o movimento grevista realizado pelos professores da rede municipal de Pintadas, liderado pelo Sindicato dos Servidores Públicos (SINSPUPI), é ilegal e determinou o retorno imediato de todos os profissionais da nesta sexta-feira, dia 24 de março.

A VR14 entrou em contato com a presidenta do SINSPUPI, Valdirene Santos, a qual informou que o sindicato, não recebeu nenhuma notificação judicial  até o momento e se caso venha receber irá cumprir.

Segundo a decisão do desembargador José Edivaldo Rocha Rotondano, no dia 15 março, os profissionais da educação aderiram a paralisação nacional em manifestação contrária à reforma trabalhista e previdenciária promovida pelo Governo Federal, sem  reivindicação local ou atraso de salário, o sindicato deflagrou movimento grevista por tempo indeterminado.
A decisão ainda diz que não foi encaminhado às autoridades competentes a ata de deliberação em assembleia, deixando de cumprir as demais formalidades definidas na Lei de greve, e que caso não retornem as aulas será acarretada a pena de multa diária de R$ 10.000,00 (dez mil reais) e desconto em folha de pagamento dos dias não trabalhados pela categoria, até o restabelecimento da prestação dos serviços.

VEJA A DECISÃO:






 Da dação do VR14
Jorge Henrique


Justiça declara que greve dos professores de Pintadas é ilegal e determina retorno imediato das aulas; Sindicato diz que não recebeu comunicado oficial Justiça declara que greve dos professores de Pintadas é ilegal e determina retorno imediato das aulas; Sindicato diz que não recebeu comunicado oficial Reviewed by VR14 on 06:39 Rating: 5

Destaque

Muita tradição e fé na Semana Santa em Mairi