PUBLICIDADE

Sindicatos de Gavião, Nova Fátima, Riachão e Pé de Serra, fecham a BR 324, em protesto contra as reforma da previdência e trabalhista

Na cidade de Nova Fátima, no dia 28 de abril, devido à reforma dá previdência, o sindicato rural, e outros sindicatos e população de cidades vizinhas como Riachão do Jacuípe, Pé de Serra e Gavião, juntou-se para manifestar contra a PEC.

O evento foi uma realização do Sindicatos dos Servidores Público, do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, contou com a presença de representantes do STTR e PLB de Pé de Serra e o STTR de Gavião, Riachão do Jacuípe  e técnicos do MOC e UNICAF.
 A manifestação seguiu pela praça principal co manifestantes carregando faixas e cartazes com pedidos de "Não a reforma" e com frases "Fora Temer", onde ocorreu discursos com os líderes sindicais e vereadores, pós o discurso a manifestação seguiu em direção a BR 324, onde fechou-a, sentido a Capim Grosso, onde durou mais de 1 hora e gritaram palavras de ordem. Após o último discurso a manifestação dirigiu-se de volta ao centro da cidade onde teve fim.

“O movimento que nós fizemos, ele é para mostrar aos deputados que irão votar a favor da reforma, que estão no caminho errado. Nós do Sindicato de Pé de Serra, vinhemos para Nova Fátima, para demostrar a força do povo”. Disse Roberto Fernandes, Presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Pé de Serra.

Segundo Érico Guimarães, assessor do Polo Sindical do Vale do Jacuípe, é muito gratificante ver o trabalhador lutando por seus direitos.

“É muito gratificante quando a gente ver o próprio trabalhador lutando por direitos deles. Essa greve é em todo o Brasil e movimentos como esses é importante para a melhoria dos trabalhadores, principalmente para o HOMEM e a MULHER do campo.” Disse Érico Guimarães.

Segundo o vereador Gilmario Ferreira de Oliveira, popular Gilmario do Sindicato, se caso essa reforma previdenciária e trabalhista seja aprovada, o Brasil irá voltar a era da escravidão.


“Esse é um movimento onde pode de fato dar o destino da economia brasileira futuramente, o governo vem aí impondo medidas, onde com certeza irá retirar os direitos dos trabalhadores. Onde irá fazer com que os trabalhadores retomem aos trabalhos escravos, caso essa PEC seja aprovada. Ainda vem a questão da terceirização onde irá dar a oportunidade de gestores e empresas, contratarem profissionais apenas por 09 meses, retirando ai o direito a férias décimo terceiro. E essa reforma afeta a todos os brasileiros, principalmente ao homem do campo, porque nós entendemos que tudo que chega as nossas mesas, vem do campo, a matéria prima ela é produzido no campo. É os agricultores que põem o alimento na mesa da população. Conseguimos libertar o Brasil da escravidão e hoje o trabalhador, caso seja aprovada essa reforma, irá voltar a ser escravo.” Disse Gilmario.

Abaixo fotos:
























































Fonte: Hora1 Notícias.
Sindicatos de Gavião, Nova Fátima, Riachão e Pé de Serra, fecham a BR 324, em protesto contra as reforma da previdência e trabalhista Sindicatos de Gavião, Nova Fátima, Riachão e Pé de Serra, fecham a BR 324, em protesto contra as reforma da previdência e trabalhista Reviewed by VR14 on 11:57 Rating: 5

Destaque

Muita tradição e fé na Semana Santa em Mairi