PUBLICIDADE

Atletas fazem campanha contra exclusão da Copa Jacuípe Feminina

A Copa de Futebol Feminino do Território Bacia do Jacuípe, após o seu lançamento, vem enfrentando uma grande polêmica, entre organização e atletas.

Após dado o pontapé inicial na cidade de Serrolândia, a organização da competição, incluiu uma clausula no regulamento, onde impede que jogadores que disputaram o campeonato Baiano de Futebol Feminino, não possam participar da Copa.

Segundo a organização a formulação do Regulamentos da Copa Jacuípe, foi por meio de discussões e debates, respeitando sempre os pontos de vista e o contraditório. De modo que, só após esgotadas das discussões as votações se iniciaram, onde por unanimidade foi aprovado que as atletas que participaram do campeonato Baiano não irão poder disputar a Copa Jacuípe. Aonde apenas Pintadas e Capim Grosso votaram contra.


 As jogadoras por sua vez reivindicaram essa ação tomada pela organização, pois segundo elas o Campeonato Baiano de Futebol Feminino é amador como qualquer outro campeonato e que não dar vantagem alguma sobre as atletas que estão disputando a Copa Jacuípe e que o principal objetivo delas é apenas jogar futebol, fazer o que amam.

A vereadora Neia Bastos e Mauricio, secretário de esporte do município de Pintada entraram junto com as meninas apoiando a ação de reivindicação de algumas mulheres que lutam pelo empoderamento feminino, os quais utilizarão suas redes sócias postagens de apoio e repudio contra a organizadores da Copa, o vereador Gel da Saúde, o qual em seu perfil do Facebook, compartilhou vídeos das meninas e expressou o seu apoio a essa campanha.


Mauricio gravou um vídeo em apoio as atletas.  
   


Segundo os atletas e apoiadores a organização da Copa está tentando aplicar as mesmas regras da copa masculina, onde é desproporcional, pois o futebol feminino ainda é um esporte com poucas competições, e portanto, menos competitivo e que deve-se compreendido mais como um esporte de inclusão do que de exclusão, em virtude das poucas oportunidades que as mulheres tem nesse esporte.

Veja os vídeos da Campanha:

             



           



Veja a nota do coordenador geral da Copa Jacuípe 

Nota de esclarecimento

A Comissão Organizadora da Copa Jacuípe Feminina, vem por meio desta, esclarecer um possível mal-entendido ou confusão de informações que estão sendo vinculados a este certame, por meio de vídeos em redes sociais.
                                                                                                             
I. – Ressaltamos que a I COPA JACUÍPE FEMININA, foi uma conquista desta Comissão, com apoio do CT de Desporto da Bacia do Jacuípe (CODETER), da REDE Pintadas, do Consórcio Público Jacuípe e do Gabinete da Dep. Neusa Cadore, que por meio de ações conjuntas, prospectou junto ao Governo do Estado, na Secretaria de Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (SETRE), via Superintendência do Desposto da Bahia – SUDESB, apoio financeiro para realização deste certame.

II. – Nosso intuído é fomentar a prática esportiva em nosso território, pois acreditamos que o esporte é uma ferramenta de auxílio no processo de desenvolvimento educacional, social e de saúde, quebrando preconceitos e paradigmas. Os nossos munícipes, tão carentes de oportunidades, encontram em nossas competições o incentivo às conquistas pessoais, aliadas ao sentimento de cooperação, amizade e respeito.

III. – Assim sendo, sobrelevo o exaustivo exercício de construção dos Regulamentos das Copas Jacuípe – Masculino e agora a Feminina, por meio de discussões e debates, respeitando sempre os pontos de vista e o contraditório. De modo que, só após exauridas as contendas, iniciamos as votações, de forma democrática e referendando sempre, o resultado final.
IV. – Salientamos que qualquer competição amadora ou profissional, é regida pelo seu REGULAMENTO, aonde estão descritos os critérios, normas técnicas, além dos procedimentos a serem adotas e seguidos pelos seus partícipes de forma inconteste, doravante assinatura que comprove sua anuência.

V. – Isso posto, esclarecemos a todos, que o métodos e medidas supracitados, foram tomados para a construção e aprovação do regulamento em curso da I COPA JACUÍPE FEMININO.
VI. – Destarte:

Aos 27 dias do mês de outubro, às 9h, na cidade de Pintadas-BA, no auditório do Sicoob Sertão, estiveram presentes no arbitral, os representantes das seleções de: Pintadas, Capela do Alto Alegre, Serrolândia, Várzea do Poço, Várzea da Roça, Capim Grosso, Quixabeira, São José do Jacuípe, Barreiros-Riachão do Jacuípe, Baixa Grande e Gavião que, por unanimidade, aprovaram o REGULAMENTO da I Copa Jacuípe Feminina. No que tange o dispositivo que impede que atletas que tenham participado do campeonato baiano desse ano, também participem de nossa Copa, foi aprovado por maioria absoluta, aonde apenas Pintadas e Capim Grosso votaram contra.

De saída, rechaçamos qualquer motivo restante à discriminação, pré-conceitos ou machismo, pois acreditamos que estes funcionam como niveladores universais da condição humana, em todos os povos, raças, condições sociais, religiões e GÊNEROS. Assim, estamos prontos para nos aperfeiçoarmos, através das sucessivas miríades de experiências, desejosos que a pessoas possam transcender as barreiras das aparências.

Iury Siqueira
Coordenador Geral das Copas Jacuípe






Fonte: Hora1 Noticias 


Atletas fazem campanha contra exclusão da Copa Jacuípe Feminina Atletas fazem campanha contra exclusão da Copa Jacuípe Feminina Reviewed by VR14 on 13:59 Rating: 5

Destaque

Muita tradição e fé na Semana Santa em Mairi