PUBLICIDADE

Motoristas denunciam animais soltos na estrada que liga Pintadas a Ipirá


O motorista que trafega pela BA 414 tem se deparado com uma perigosa situação: Animais na pista. Segundo relatos de motoristas e passageiros, nos últimos dias a situação tem se tornado cada vez mais comum, em função da seca que assola o município e faz com que os proprietários recorram a perigosa pática.
A ação coloca em risco a vida das pessoas que se deslocam de Pintadas no sentido Ipirá, é importante lembrar que só o fato de o animal estar solto na pista já configura crime, conforme determina o artigo 31 do Código Penal, na Lei de Contravenções Penais, quando se fala em “deixar em liberdade, confiar a guarda a pessoa inexperiente ou não guardar com a devida cautela animal perigoso”. Isso significa que independentemente do animal, na pista ele demonstra esse perigo para terceiros e por isso o proprietário responde por crime.
De quem é a responsabilidade?

Existem várias esferas de responsabilidade para recolhimento desses animais. Somente para os animais de grande porte (equinos e bovinos) existem várias medidas administrativas para serem tomadas, dentre elas o recolhimento das vias publicas, restituindo-os aos seus proprietários após o pagamento de multas e encargos devidos. O fator complicador é que há três esferas de responsabilidade: a União, o estado e o município.

Se o animal está solto dentro do perímetro urbano, a responsabilidade é da prefeitura. Se o animal está solto na via rural, numa via estadual, a responsabilidade é do estado. Se o animal está solto numa rodovia federal, a responsabilidade é da União.

O proprietário vai responder por crime quando o animal, independente de qual seja, esteja na pista e gere um acidente de maneira que o motorista não tenha culpa e o animal tenha sido a causa. O problema é que existem muitos casos de atropelamento de animais no período noturno. A orientação é que os proprietários verifiquem as cercas, pois mesmo que o animal tenha fugido, a responsabilidade continua sendo deles. 

Caso aconteça um acidente, o motorista deve acionar a Polícia Rodoviária e fazer um Boletim de Ocorrência e de posse do B.O., ele pode, dependendo do tamanho do dano, entrar no Ajuizado Especial de Pequenas Causas e pedir a identificação do proprietário do animal para a ação contra ele. Só o fato de o animal estar solto na pista já configura crime.

Jamais estacione o veículo para tentar remover o animal da pista. O motorista que assim age corre o risco de ser atropelado e ter o veículo avariado. O ideal é acionar o 190 para que se tome as devidas providências.

De acordo com informações a incidência de animais na rodovia é maior até as imediações do Povoado Raspador, município de Pintadas.

Fonte: RCSNews
Motoristas denunciam animais soltos na estrada que liga Pintadas a Ipirá Motoristas denunciam animais soltos na estrada que liga Pintadas a Ipirá Reviewed by VR14 on 07:08 Rating: 5

Destaque

Muita tradição e fé na Semana Santa em Mairi