PUBLICIDADE

Capela - Adapta Sertão realiza implantação de (IPF) na comunidade Vagem Queimada

Entre os dias 19 e 20, terça e quarta-feira, foram implantadas duas áreas com o Modelo de Sistema de Integração de Pasto com Floresta (IPF) na comunidade de Vagem Queimada, município de Capela do Alto Alegre.

Essa áreas pilotos tem uma extensão de aproximadamente mil metros quadrados cada uma, cada área recebeu 88 plantas que terão multiplica funções como por exemplo a produção de forragem para auxiliar na alimentação proteica  aos animais, a produção de madeira em logo prazo para o produtor, a produção de matéria orgânica para cobertura e adubação do solo e nas áreas de pastagem serão utilizadas como amenizadoras de temperatura em uma espécie de equilíbrio térmico com o sombreamento parcial da área, fazendo assim que o solo perca menos água.

Para o plantio e desenvolvimento das mudas é preciso que os técnicos e produtores adotem algumas técnicas como, o plantio de mundas em uma espécie de berços profundos, em um formato de bacia para a a, a utilização de esterco da propriedade além de uma adubação complementar com o Super Simples, hidrogel que é colocando junto ao pé da planta para maior tempo se mantem umedecida, também são colocadas mudas de raquetes de palmas nos berços assim para fazer sombras as sementes.
Além de todas essas técnicas os produtores recebem sementes de feijão andu para serem plantadas junto aos berços para que quando estiverem maiores façam um sombreamento as planas menores e traga alimento ao produtor rural.

Algumas espécies mais usadas foram a moringa, Cajá, Umbu, Algaroba, Oiti, Angico e Aau d'Arco.

Uma dificuldade que o IPF tem para ser implantado é o custo financeiro, e o Adapta Sertão está em busca de uma tecnologia que seja barata, pratica e eficiente, para que os agricultores e agricultoras possam ter da melhor forma os resultados do projeto.


O Modelo de Integração Pasto Floresta para o bioma Caatinga tem como objetivo ter altos índices produtivos e de resiliência climática, melhorando substancialmente a qualidade das pastagens através de ações de recuperação ou restauração, aliado ao melhoramento genético dos animais e o aumento da eficiência produtiva.


Sobre o Adapta Sertão      
               
O Adapta Sertão é uma coalizão de organizações que atua no semiárido Brasileiro buscando viabilizar estratégias e tecnologias sociais para adaptação a mudança climática da agricultura familiar.    Tem como foco de atuação inicial o interior da Bahia, especificamente, o Território Identidade Bacia Jacuípe e municípios vizinhos. A meta é beneficiar diretamente um mínimo de 800 famílias até 2018.

O Adapta Sertão promove o cooperativismo como forma de desenvolvimento local e aposta no empreendedorismo para fazer frente aos desafios. Sua estratégia começa pela estruturação das propriedades rurais a partir do Modulo Agroecológico Inteligente e Sustentável (MAIS), que foi cuidadosamente desenhado a partir de experimentação e observação prática visando permitir às famílias agricultoras continuar a produzir alimentos também durante as secas anuais ou no caso de uma estiagem prolongada.

O acesso ao crédito, o beneficiamento e processamento adequado dos produtos, o estímulo a comercialização são as outras vertentes trabalhadas no modelo proposto.
O Adapta Sertão coloca também a disposição da agricultura familiar os recursos da pesquisa científica e a articulação de políticas públicas de modo a aprimorar a alocação de recursos técnicos, financeiros e humanos.






Capela - Adapta Sertão realiza implantação de (IPF) na comunidade Vagem Queimada Capela - Adapta Sertão realiza implantação de (IPF) na comunidade Vagem Queimada Reviewed by VR14 on 14:15 Rating: 5

Destaque

Muita tradição e fé na Semana Santa em Mairi