PUBLICIDADE

Sem acesso a informação, serra-pretenses dormem na fila para cadastrar a biometria


O recadastramento biométrico para Zona Eleitoral 194 que compreende as cidades de Serra Preta e Anguera não é obrigatório até as eleições de 2018. Mas ainda assim milhares de Serrapretenses tem dormido na fila do cartório eleitoral que fica no Fórum Eloy Marques no distrito do Ponto de Serra Preta.

De acordo com o morador do município de Serra Preta Alexsandro Matos, no terça-feira 9 de novembro ele presenciou uma fila gigantesca com eleitores em busca da biometria.

“Os eleitores estão chegando as 23h do dia anterior, já outros voltam sem atendimento por não conseguir a senha. Muitos estão procurando por conta de informações desencontradas onde irá cortar os benefícios de Bolsa Família ou aposentadoria, o que não é verdade. O cadastro biométrico faz parte da revisão eleitoral onde o TRE está realizando para manter maior transparência no processo eleitoral. Falta uma divulgação mais clara do TRE para que as pessoas não passem por desgastes desnecessário nas cidades onde não é obrigatório no momento, que é o caso de Serra Preta,” afirmou Alexsandro em uma publicação no seu perfil do Facebook. 

Sobre que é biometria:

A biometria é uma tecnologia que vem sendo adotada pela Justiça Eleitoral desde 2008, para dar mais segurança à identificação do eleitor no momento da votação. Por isso, alguns cartórios eleitorais estão realizando recadastramento biométrico, para coleta de digitais, assinatura e foto do eleitor. Daí o nome “biometria” - porque serão coletados e armazenados dados físicos do eleitor.

Quem deve fazer o recadastramento biométrico:

Tratando-se de biometria extraordinária, que implica na revisão do eleitorado, todos os eleitores do município onde está ocorrendo o recadastramento são obrigados a comparecer, inclusive aqueles que têm o voto facultativo (analfabetos, maiores de 16 e menores de 18 anos e os maiores de 70 anos). Quanto à biometria ordinária, como não há convocação do eleitorado, é obrigatória apenas para os interessados que comparecem ao cartório ou unidade de atendimento, a fim de solicitar a primeira ou segunda via do título de eleitor, alterar dados cadastrais ou solicitar transferência, inclusive aqueles que têm o voto facultativo (analfabetos, maiores de 16 e menores de 18 anos e os maiores de 70 anos).

  
O que acontece com o eleitor que não realizar o recadastramento biométrico:

Na biometria extraordinária, quem não se recadastrar até o fim do prazo anunciado pela zona eleitoral terá o título eleitoral cancelado e não poderá votar nas eleições seguintes. Na biometria ordinária, não haverá cancelamento do título dos eleitores que não comparecerem ao cartório ou unidade de atendimento.




Da redação do VR14
Jorge Henrique




Sem acesso a informação, serra-pretenses dormem na fila para cadastrar a biometria Sem acesso a informação, serra-pretenses dormem na fila para cadastrar a biometria Reviewed by Jorge Henrique on 10:39 Rating: 5

Destaque

Muita tradição e fé na Semana Santa em Mairi