“Assédio sexual é crime e precisa ser combatido”, diz Neusa Cadore líder da Bancada Feminina sobre vídeo de brasileiros na Rússia


A Líder da Bancada Feminina na Assembleia Legislativa da Bahia, deputada estadual Neusa Cadore (PT), reagiu com indignação diante do vídeo gravado durante a Copa do Mundo, em que um grupo de torcedores brasileiros cercou uma mulher russa para cantar: “essa é bem rosinha” – fazendo referência à cor do órgão sexual da mulher. A moça, que não entende o idioma, acaba cantando junto com os assediadores. Já em outro vídeo, brasileiros fazem russas repetir frases em português como se estivessem aceitando fazer sexo com eles.
“Isso não é brincadeira. É assedio, é crime e precisa ser combatido com rigor. Infelizmente é o reflexo da sociedade machista e misógina que tentamos diariamente transformar. A mulher não é objeto e não pode ser humilhada por ninguém”, reagiu Neusa. Segundo a parlamentar é preciso responsabilizar os assediadores para que casos como esses não se repitam.   
A deputada lembrou que, de acordo com a ONU, uma em cada três mulheres é ou será vítima de violência (o Brasil é o 5º país no ranking mundial de violência contra mulheres). Além disso, a cada 2 segundos uma mulher é vítima de violência física ou verbal no Brasil e a cada 1.5 segundo uma mulher é vítima de assédio na rua, como aponta Relógios da Violência do Instituto Maria da Penha.
“Assédio sexual é crime e precisa ser combatido”, diz Neusa Cadore líder da Bancada Feminina sobre vídeo de brasileiros na Rússia “Assédio sexual é crime e precisa ser combatido”, diz Neusa Cadore líder da Bancada Feminina sobre vídeo de brasileiros na Rússia Reviewed by VR14 on 10:50 Rating: 5

Destaque

Muita tradição e fé na Semana Santa em Mairi