Sicoob Sertão


Aliada de Rui Costa, prefeita de Rafael Jambeiro critica prefeitos que celebraram PEC dos Precatórios

 


Parece que a paz ainda está longe de ser selada na base do governador Rui Costa (PT) após a aprovação, na Câmara dos Deputados, da PEC dos Precatórios. Depois que o petista chamou os parlamentares da base aliada que votaram a favor da proposta de “traíras”, e de ameaçar separar o “joio do trigo” nas eleições do ano que vem, agora uma aliada de primeira hora do governador decidiu atacar os prefeitos baianos que se posicionaram a favor da medida.


Ex-secretária de Relações Institucionais e atual prefeita de Rafael Jambeiro, Cibele Carvalho (PT) ficou indignada ao ver um vídeo em que o presidente da União dos Municípios da Bahia (UPB), Zé Cocá (PP), aliado do vice-governador João Leão (PP) e do deputado federal Cacá Leão (PP), celebra a aprovação da PEC ao lado do ministro da Cidadania, João Roma (Republicanos), virtual candidato do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ao Palácio de Ondina. Outros prefeitos baianos aparecem no vídeo.


“É preocupante comemorações deste tipo de retrocesso que nos associa direta ou indiretamente aos crimes de lesa-pátria que Bolsonaro perpetra contra o país. Somente a Bahia perderá 15 bilhões de investimentos na educação, o que é muito preocupante para nosso estado. Aos meus colegas que comemoram tamanho retrocesso, dou-lhes o benefício da dúvida: devem não ter entendido a dimensão da maldade inserida nesta PEC eleitoreira de Bolsonaro”, escreveu Cibele em uma longa postagem no Instagram.


Para a prefeita, a votação da PEC dos Precatórios foi um “verdadeiro escárnio com a população brasileira”. “É triste ver que a PEC eleitoreira de Bolsonaro que transfere R$ 91,6 bilhões para o mesmo e sua base, que tem um objetivo claro de tentar salvar este governo da morte, do fundo do poço – não vai salvar -, também se tornou a PEC da chantagem junto aos prefeitos (as) do Brasil”, disse Cibele, se referindo ao fato de a proposta incluir o parcelamento das dívidas previdenciárias das prefeituras.


Segundo Zé Cocá, cerca de 250 prefeitos da Bahia estiveram em Brasília para pressionar os deputados a aprovar a PEC. Foi o maior número de gestores municipais que estiveram na capital federal na mobilização organizada pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM). Praticamente todos os deputados do PP e do PSD da bancada estadual, principais aliados do governador e detentores do maior número de prefeitos na Bahia, se posicionaram a favor da PEC.


“Esse tipo de atropelo cometido pelo desgoverno federal fez alguns (as) prefeitos (as) como massa de manobra. Uma coisa era a PEC dos Precatórios, outra é o refinanciamento das dívidas previdenciárias dos municípios, que é outra pauta de luta”, afirmou Cibele. “Na minha opinião, prefeito (a) não tem o que comemorar. O Congresso deu um cheque em branco de R$ 91,6 bilhões pra Bolsonaro tentar se reeleger e a totalidade do projeto representa uma grande derrota pra o Brasil”, concluiu.


Nova derrota no Senado


Os prefeitos apostam que o governador Rui Costa deve ter uma nova derrota no Senado, que vai agora apreciar a PEC dos Precatórios. Dos três senadores da Bahia, dois devem votar a favor: Ângelo Coronel (PSD) e Otto Alencar (PSD). Apenas Jaques Wagner (PT) vai se posicionar contrário à proposta.


Coronel já declarou publicamente que vai votar a favor, atendendo o pleito dos prefeitos. Otto ainda não se manifestou, mas defendeu a aprovação da PEC quando o texto tramitava na Câmara– o filho do senador, o deputado federal Otto Alencar Filho, foi a favor.

Aliada de Rui Costa, prefeita de Rafael Jambeiro critica prefeitos que celebraram PEC dos Precatórios Aliada de Rui Costa, prefeita de Rafael Jambeiro critica prefeitos que celebraram PEC dos Precatórios Reviewed by VR14 on 10:10 Rating: 5

Destaque

Muita tradição e fé na Semana Santa em Mairi