PUBLICIDADE

Ex-prefeito de Pintadas fala porque suas contas foram reprovadas, em sessão da Câmara de Vereadores



O ex-prefeito do município de Pintadas Edenivaldo Mendes, popular Corujão, participou na terça-feira, dia 21 de março de  uma sessão ordinária da Câmara de Vereadores, onde ele
esclareceu as dúvidas da então ex-bancada da oposição do mandado entre os anos de 2013 a 2016.

Na oportunidade Corujão falou sobre as suas obras realizadas durante o seu governo. Ele ainda explicou-se quando questionado pela então atual bancada da situação, sobre a reprovação de suas contas. Que segundo ele foi por motivo de ter atendido a necessidade dos funcionários públicos.

“Na minha visão, naquele momento seria de maior interesse que eu atendesse aqueles funcionários, que para mim se eu não tivesse tomado essa atitude, eu teria deixado vários pais de famílias desempregados, sem onde tirar o sustento para colocar comida na mesa, onde eu resolvi correr o risco de manter as pessoas trabalhando. Eu pedi para que os vereadores desta casa aprovem as minhas contas, porque eles sabem o que aconteceu, que eu não podia deixar pais de famílias desempregados. Esse foi o único motivo da não aprovação de minhas contas. E eu paguei caro por ter tomado essa atitude, mas não mim arrependo de ter deixado as pessoas trabalharem e eu não poderia deixar de vim aqui pedi aos vereadores que aprovem as minhas contas.” Disse Corujão.


Outro tema abordado na sessão, foi a paralização dos professores da Rede Pública de Pintadas,  onde o vereador Gel da Saúde disse na tribuna que as autoridades do município devem estar ao lado dos servidores públicos.

“Não é culpa dos professores, nós estamos em busca dos nossos direitos. Eu tenho filhos, inclusive uma de 05 anos, não é fácil ouvir ela mim perguntando por que não vai ter aula durante 10 dias. As autoridades dessa cidade têm que estar conosco, servidores públicos.” Disse o vereador e professor Gel da Saúde.

Já a vereadora Neia Bastos, falou sobre a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 287
 
que está tramitando no Congresso Nacional e que tem como parte mais polêmica, que o trabalhador contribua por 49 anos para a previdência  para poder se aposentar.


“Trouxe alguns dados que provam que aqui em Pintadas a previdência social arrecadou no ano de 2016, cerca de 22 milhões de reais, onde 18 milhões são de trabalhadoras e trabalhadores rurais aposentados. Então com essa proposta dessa PEC, quem mais vai perder, são as mulheres, os trabalhadores e trabalhadoras rurais, os professores e professoras, principalmente as categorias menos favorecidas. Convido a toda comunidade de Pintadas para também se envolver e parabenizo a todos os professores, pois tiveram a grandeza e a coragem de aderirem à mobilização contra essa reforma e paralisarem por 10 dias, agente chama os pais os alunos e toda comunidade escolar para também se juntar a nós por essa luta.” Disse Neia.


















 Com informações do Hora 1 Notícias
Ex-prefeito de Pintadas fala porque suas contas foram reprovadas, em sessão da Câmara de Vereadores Ex-prefeito de Pintadas fala porque suas contas foram reprovadas, em sessão da Câmara de Vereadores Reviewed by VR14 on 06:31 Rating: 5

Destaque

Muita tradição e fé na Semana Santa em Mairi